top of page

O povo não tem dentes com uma esquerda banguela

Por Helcio Albano

Ministros em sessão no TSE/Foto: TSE
Ministros em sessão no TSE/Foto: TSE

Hoje o jornalista Bernardo de Mello Franco veio em meu socorro em sua coluna em O Globo: "TSE cruza os braços e Bolsonaro amplia a gastança pela reeleição", é o título de seu artigo em que denuncia os crimes em série do governo da besta para reelegê-lo, com o comovente beneplácito dos senhores da toga eleitoral. Insisto nessa tese há meses falando sozinho no deserto.


Eis a constatação inequívoca, cristalina: as eleições deste ano são uma farsa ainda maior e pior que a de 2018, quando arrancaram Lula da disputa pra dar a vitória a essa aberração que hoje ocupa a presidência da república. Com ajuda providencial da Lava Jato, que se rematerializa na assessoria de luxo de Moro ao excrementíssimo no debate na Band no último domingo.



O que se vê são cartas marcadas num jogo de poker viciado onde a banca sempre ganha. E se na lei das probabilidades não vencer, tem sempre o baculejo à mão pra ser chancelado sem a menor cerimônia pelos órgãos de imprensa e da Justiça. Resta saber se em conluio ou sob ufana mira dos fuzis das Forças Armadas e de paramilitares dispostos ao caos.


Pessimista, eu? Que nada! O Brasil nunca precisou tanto de seu povo. Que não lhe faltará! Iremos reverter essas adversidades com nossa força nas ruas. Como vontade resoluta em manter e ampliar nossa democracia. Em buscar como nunca Justiça Social para os brasileiros que vivem sem esperança no futuro e já "tocaram o foda-se".


E o primeiro passo é elegermos Lula.


Agora, a esquerda precisa recuperar os seus dentes.


Siga @helcioalbano

 

Ajude a fortalecer nosso jornalismo independente contribuindo com a campanha 'Sou Daki e Apoio' de financiamento coletivo do Jornal Daki. Clique AQUI e contribua.

Helcio Albano é jornalista e editor-chefe do Jornal Daki.