top of page

Público fica preso em cinema após ser esquecido por funcionários

Funcionários esqueceram que havia uma sessão em andamento, apagaram as luzes e foram embora do Estação Net Rio


Foto: Reprodução/Instagram
Foto: Reprodução/Instagram

Cerca de 40 pessoas ficaram presas no Estação Net Rio, cinema localizado em Botafogo, na Zona Sul do Rio de Janeiro, no último sábado (27/1), após funcionários se esquecerem de que havia uma sessão em andamento e fecharem as portas do espaço. Ao todo, o grupo ficou 30 minutos trancado e com as luzes apagadas, enquanto pedia por ajuda.


“Não sabíamos como proceder. Era como se estivéssemos órfãos ali. Olha, que drama, né? A gente ficou sem ação, desesperado. Havíamos acabado de assistir ao filme “Os Rejeitados”. E nos sentimos assim: rejeitados”, contou a professora aposentada Ruth Kauffmann ao O Globo.



Diante da situação, os frequentadores acionaram a polícia e os bombeiros e gritaram por socorro para quem passava. Logo, a notícia chegou ao Estação Net Botafogo, do mesmo grupo, localizado a poucos metros de distância. Foi quando os dois funcionários que fecharam o Estação Net Rio se deram conta do equívoco e voltaram para liberar as pessoas.


“Foi terrível, e ninguém imaginou que isso poderia acontecer. Depois de 40 anos em atividade, se tivéssemos feito isso mais de uma vez, já não estaríamos funcionando agora”, disse Adriana Rattes, sócia-fundadora do Grupo Estação, ao O Globo.



“Estamos a semana inteira digerindo o assunto. Imagina se essas pessoas tivessem passado a madrugada lá dentro? Tenho pesadelos só de pensar nisso”, completou.


Ainda de acordo com o O Globo, o grupo decidiu afastar temporariamente os funcionários responsáveis pela confusão. A empresa também pede que as pessoas lesadas entrem em contato para darem sua versão da história e receberem um pedido de desculpa do grupo.


*Reprodução Metrópoles


Entre no nosso grupo de WhatsApp AQUI

Entre no nosso grupo do Telegram AQUI

 

Ajude a fortalecer nosso jornalismo independente contribuindo com a campanha 'Sou Daki e Apoio' de financiamento coletivo do Jornal Daki. Clique AQUI