top of page

Reforma do Ensino Médio não será revogada, diz Lula a jornalistas nesta quinta (6)

Presidente afirmou que pretende retomar sua implantação assim que se chegar a um acordo entre governo e sociedade

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Apesar da pressão de estudantes, professores e entidades da sociedade civil, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou na manhã desta quinta-feira (6) que a reforma do ensino médio será implementada, depois do período de suspensão anunciado pelo ministro da Educação, Camilo Santana, nesta terça-feira.


A afirmação foi feita durante um café da manhã com jornalistas no Palácio do Planalto.


Indagado sobre o assunto, Lula foi assertivo, segundo a Revista Fórum:


"Nós não vamos revogar a reforma do ensino médio. Vamos discutir com a sociedade e as entidades interessadas em aprimorar o Ensino Médio. A reforma não foi revogada, mas temporariamente suspensa até chegarmos a um acordo."



Lula fez menção a encontros com entidades estudantis, a UBES (secundaristas) e a UNE (universitários) e disse que o governo está seguindo a diretriz que teria sido traçada pela Comissão de Transição da Educação:


“Estamos cumprindo o que foi determinado pela Comissão de Transição, a implantação da reforma”.


O educador Daniel Cara, que integrou a comissão de transição se manifestou sobre a fala de Lula dizendo que o presidente “deve ter sido mal informado, pois não foi essa a decisão”.


Cara afirmou que “a orientação foi para promover a revisão do modelo, como agenda mínima. Falo como um dos coordenadores do GT de Educação na transição governamental. Tive posição vencida, é verdade, pois defendi a revogação e substituição do NEM. Mas a comissão não definiu que a reforma deveria ser implementada”, encerrou o educador.


Entre no nosso grupo de WhatsApp AQUI.

Entre no nosso Canal do Telegram AQUI.

 

Ajude a fortalecer nosso jornalismo independente contribuindo com a campanha 'Sou Daki e Apoio' de financiamento coletivo do Jornal Daki. Clique AQUI e contribua.


POLÍTICA