top of page

RJ tem aumento de 20% nos casos de feminicídios e três mortes em um dia

Crimes chamam atenção pela brutalidade e vínculo com as vítimas com quem ex-companheiros tinham filhos pequenos


Foto: Giorgia Prates - BdF PR
Foto: Giorgia Prates - BdF PR

Brasil de Fato - Três casos de feminicídio foram registrados no Rio de Janeiro somente nesta terça (26). Os crimes chamam atenção pela brutalidade dos ataques a tiros e golpes de arma branca. Dois deles foram cometidos por ex-companheiros das vítimas com quem também tinham filhos pequenos.


Segundo a mãe de Sarah Pereira, a jovem de 24 anos já sofria agressões por ter dado fim ao relacionamento. Ela foi morta a tiros em casa, no centro do Rio.


No local do ataque também estavam seus filhos, um bebê de dois meses e uma criança de 4 anos que não se feriram. Queven da Silva e Silva, de 26 anos, confessou que invadiu o apartamento da ex-mulher e disparou pelo menos 16 vezes.


Dados do Instituto de Segurança Pública (ISP) mostram que houve um aumento de quase 20% no número de feminicídios no estado em comparação com o mesmo período do ano anterior. De janeiro a julho, foram registrados 57 casos. Já em 2021, foram 48 feminicídios no primeiro trimestre.




Em Niterói, na região metropolitana, Letícia Dias, de 27 anos, não resistiu aos ferimentos na altura do pescoço. O autor do crime é Flávio Fonseca, de 36 anos, com quem teve um relacionamento de seis anos e dois filhos, de 3 e 5 anos. Os dois estavam separados há dois meses e tiveram uma discussão.


Mulheres grávidas ou com filhos pequenos são fatores que agravam a escalada de violência contra mulher e o feminicídio. É o que também aponta o Formulário Nacional de Avaliação de Risco, desenvolvido pelo Conselho Nacional de Justiça e Conselho Nacional do Ministério Público.


Outro crime, desta vez em Maricá, na região dos lagos, vitimou uma jovem de 18 anos. Ela estava desaparecida há uma semana e foi encontrada morta sem roupas. A investigação aponta como suspeito um homem que teria atacado outras mulheres na região.


As três vítimas de feminicídio desta semana foram sepultadas nesta quarta (27). Para denunciar um caso de violência contra a mulher procure a polícia pelo telefone 190 ou disque 180 para a Central de Atendimento à Mulher.

 

Ajude a fortalecer nosso jornalismo independente contribuindo com a campanha 'Sou Daki e Apoio' de financiamento coletivo do Jornal Daki. Clique AQUI e contribua.