top of page

Sargento da PM morre baleado na cabeça durante operação em Itaboraí

O policial já havia sido baleado outra vez há quase um ano, durante uma operação em Tanguá, em abril de 2023

Gabriel Leite Fernandes, de 33 anos, deixa a companheira e uma filha/Reprodução
Gabriel Leite Fernandes, de 33 anos, deixa a companheira e uma filha/Reprodução


Gabriel Leite Fernandes, sargento da Polícia Militar, de cerca de 30 anos, morreu após ser baleado durante o início da tarde desta terça-feira (12), em Itaboraí. As informações são de OSG.


Fernandes estava em serviço no bairro Penedo quando foi atingido na cabeça. Ele chegou a ser socorrido às pressas por colegas de farda e levado ao Hospital Municipal Desembargador Leal Junior, mas não resistiu aos ferimentos.


Segundo a PM, Gabriel participava de um cerco realizado por equipe do 35° BPM (Itaboraí) para capturar um grupo de suspeitos armados. A perseguição aconteceu por volta de 12h e acabou em uma troca de tiros entre suspeitos e policiais. Durante o o confronto, o sargento foi atingido.


A equipe socorreu o policial e iria levá-lo para o Hospital Estadual Alberto Torres (Heat), no Colubandê, em São Gonçalo. Apesar disso, por conta da gravidade de seu quadro, ele acabou sendo levado às pressas para o Hospital Leal Junior, no Nancilândia, em Itaboraí. Gabriel acabou não resistindo e morreu no hospital.


Relatos iniciais apontam que o policial já havia sido baleado outra vez há quase um ano, durante uma operação em Tanguá, em abril de 2023. Apesar disso, ele se recuperou e já tinha voltado a trabalhar regularmente com o 35° BPM, onde estava lotado desde fevereiro de 2022. Gabriel deixa deixa uma companheira e uma filha. Até o momento, ainda não há informações sobre o velório do policial.


Suspeito foi detido

Ainda na tarde desta terça (12), após o tiroteio, os policiais conseguiram capturar um dos homens acusados de participar do confronto. O suspeito foi encontrado em uma residência próxima ao local do cerco policial. Ele usava uma tornozeleira eletrônica e foi detido com uma pistola, carregadores, munições e uma carga de drogas.


A identidade do suspeito não foi divulgada e ainda não foi confirmado se ele é acusado de ser autor do disparo que matou o sargento. A ocorrência está em andamento.

A Divisão de Homicídios de Niterói, São Gonçalo e Itaboraí (DHNSGI) foi acionada e está investigando o caso.


Entre no nosso grupo de WhatsApp AQUI.

Entre no nosso canal do Telegram AQUI.

 

Ajude a fortalecer nosso jornalismo independente contribuindo com a campanha 'Sou Daki e Apoio' de financiamento coletivo do Jornal Daki. Clique AQUI e contribua.


POLÍTICA

KOTIDIANO