top of page

Afetos emocionais decorrentes de problemas financeiros

Por Rosana Melo


Foto: Reprodução internet
Foto: Reprodução internet

A realidade da grande massa da humanidade está relacionada a problemas financeiros.

A ausência da suficiência de recurso financeiro, é umas das causas do desencadeamento dos problemas da saúde mental, e, devido ao endividamento, desencadeia ansiedade, estresse, problemas cardíacos e muitas vezes o pânico. Quando a pressão cresce começa a afetar os hábitos diários, o sono, a alimentação, o comportamento social, a auto-estima, os pensamentos ficam latentes em querer dar soluções, muitas das vezes atirando para todos os lados sem nenhum critério, gastando energia física, emocional e espiritual. Diante deste quadro, vejamos alguns destes problemas financeiros que afetam o sistema emocional.


O DESCONFORTO DO BÁSICO


Um bom lugar para morar

Alimentação saudável

Acesso fácil à água, eletricidade, tecnologia

Cuidados pessoais (roupa, calçado, etc.)

Segurança

Lazer

Assistência médica

Medicação

A ausência ou a dificuldade de possuir este itens, causam irritação, estresse, angustia e desequilíbrio emocional.

O ESTRESSE


O problema financeiro instalado, coloca o estresse em primeiro lugar do ranking dos afetos emocionais, causando perda de concentração, sono e apetite. A descarga continua de cortisol, o hormônio do estresse, no organismo, causando aumento de suscetibilidade a doenças psicossomáticas.



A SOCIABILIZAÇÃO


Problemas financeiros, afetam emocionalmente a capacidade da motivação de interação. O isolamento social é quase inevitável, por não conseguir acompanhar amigos e familiares da maneira que gostaria de fazê-lo, sente-se de fora das conversas relacionadas a viagens, ou eventos que não tem o que compartilhar.


BAIXA AUTOESTIMA


Diante da impossibilidade de conseguir realizar desejos e ver pessoas realizarem, o sentimento de diminuição vai ganhando espaço e consequentemente a sensação de inferioridade torna-se comum, principalmente entre os adolescentes, e os jovens e adultos que dão muito enfoque aos bens materiais.


MENTE ESGOTADA


A mente esgotada, nada mais é do que emoções com disfuncionalidade, ou, esgotamento emocional. O problema financeiro é um grande causador de fortes emoções em períodos curtos, e muitas vezes um agente para disparar gatilhos como vergonha, raiva dúvidas, medo, estresse e tristeza. Estas emoções fazem gastar muita energia mental e sobrecarrega a mente pela constância do tema relacionado ao dinheiro.


Problema financeiro nem sempre está relacionado a irresponsabilidade, crises econômicas ou situação externa que tenha ocorrido fora do controle, mas também está associada a questão psicológica.


Ainda que o dinheiro seja indispensável para sobrevivência e ter uma vida de qualidade, há os que durante a vida, nutrem crenças negativas, e emoções relacionadas a aquisição deste, e tornam-se reféns de suas crenças, tomam as decisões mais nocivas e acabam se endividando.


Muitas destas crenças como: dinheiro é coisa suja; tudo é muito difícil; minha família é pobre e eu serei; culpa por gastar dinheiro, especialmente consigo mesmo; acreditar que não merece ganhar bem porque não reconhece seu próprio valor e dá vazão a baixa-estima; culpa por não conseguir cuidar das próprias finanças; vergonha por gastar dinheiro como forma de elevar o humor e bem-estar; cansaço por buscar enumeras fontes de renda; medo de encarar o problema de frente e favorecendo o agravamento da situação.


SAÚDE FINANCEIRA


Cuidar da saúde mental do bem-estar, é a base fundamental para o equilíbrio que cegará às finanças. O auto cuidado é muito importante, pois é bom saber que plenitude de vida é inatingível, e que enquanto há vida, há situações difíceis a serem resolvidas, porém, o mais importante é ter equilíbrio emocional para saber administrar cada situação e nortear-se na direção das melhores escolhas.


Procurar jamais se culpar, e, evitar se desesperar por estar em situação difícil, ainda que esta situação esteja afetando pessoas a sua volta. Criar objetivo e meta para gastar energia em soluções cabíveis e tomar decisões para melhorar a condição de vida atual.


Toda finança precisa de planejamento, peça ajuda se necessário, crie condições favoráveis para a realização do planeado.


Busque ajuda para o controle emocional, pois são as emoções que determinam as ações.


Entre no nosso grupo de WhatsApp AQUI.

Entre no nosso grupo do Telegram AQUI.

 

Ajude a fortalecer nosso jornalismo independente contribuindo com a campanha 'Sou Daki e Apoio' de financiamento coletivo do Jornal Daki. Clique

AQUI e contribua.


Rosana Melo é Psicanalista Clinica e Neurociência e Física da Consciência.Siga @rosana.melofp


***

Patrícia Mattos @é @velhoarmazemtemperos – Temperos, amor e sabor.

Di Miranda @dimirandacakedesigner - Professora de confeitaria e Cake Designer

Michelly Fernandes @feitopormy – Artesanato Afetivo Infantil

Wanda Costa @vemkriar_personalizados – Produtos personalizados que emocionam

Acompanhe nossa programação e já deixa anotado na sua agenda: Programa da Rádio da Bolsa de Negócios SG todas terças-feiras 15h as 17h. Toda semana nossa Coluna de Empreendedorismo feminino no jornal online de São Gonçalo, o @jornaldaki. #Simeuquero #simeuposso #BolsadenegociosSG




POLÍTICA