Buscar

Pansera assume cargo para pensar Maricá do futuro

Celso Pansera assumiu cargo de diretor do Instituto de Ciência, Tecnologia e Inovação de Maricá

Fabiano Horta e secretários fizeram cerimônia de posse/Foto: Divulgação

Tomou posse nesta terça-feira, 07/01, o diretor-presidente do novo Instituto de Ciência, Tecnologia e Inovação de Maricá (ICTIM), Celso Pansera, que foi escalado pelo prefeito Fabiano Horta para preparar Maricá para o futuro, quando a cidade deixar de receber capital dos royalties do petróleo.


O escopo do ICTIM ainda está sendo estruturado para trabalhar em conjunto com o governo como um todo, organizando estrategicamente ideias e ações das secretarias juntamente com a sociedade civil e forças econômicas dentro e fora do município.

- A gente fala muito sobre o ciclo de Maricá pós petróleo, apontando para o turismo como uma alternativa, mas também queremos apontar para a tecnologia – um dos setores que mais crescem no mundo. O Instituto vai produzir saber, inventividade, capacidade tecnológica que vão para além de Maricá - disse Horta.


Celso Pansera, no ato de posse, afirmou que o desafio é construir uma economia diversificada, moderna e que coloque a cidade de Maricá como referência nacional em algumas áreas, mas que vire particularmente um pólo econômico regional.


- Vamos pegar o que já existe e dar um sentido estratégico a longo prazo, de modo que transforme o dia a dia do cidadão de Maricá”, explicou Pansera.

O Instituto, que é vinculado à Secretaria de Planejamento, Orçamento e Gestão, já tem previsão de início das atividades nesta semana. Ainda de acordo com o diretor do ICTIM, a equipe vai trabalhar em conjunto com as secretarias para definir as estratégias e até março para que o projeto esteja formatado e pronto para ser executado.


Para o secretário de Desenvolvimento Econômico de Maricá, Igor Sardinha, a criação do Instituto é fundamental para o presente e para o futuro do município.


- Quando você consegue transformar a cidade em um pólo de ciência e tecnologia, você consegue, inclusive, inserir o local dentro da economia do petróleo, porque hoje nós somos meros recebedores de royalties. Por isso precisamos pensar estratégias, pois sabemos que o ciclo do petróleo é finito - disse.



MV1.2.jpg
MALUGA_2.jpg

© 2020 POR APOLOGIA BRASIL

  • w-facebook
  • Instagram
  • White Twitter Icon