Buscar

Quando "sete" é "a" ponte que pariu o 5° distrito de SG, por Erick Bernardes



O engenheiro François Hennebique patenteou o sistema concreto armado/Divulgação

O que faz a tradução errada de uma frase estrangeira proferida em terras gonçalenses? Bem, eu diria ter o acaso mexido os pauzinhos, e a fala embolada de certo engenheiro francês proporcionado o nome do quinto distrito de São Gonçalo. Pois é, se você não crê no poder de criatividade do morador local, azar o seu, pois Sete Pontes tem lá a sua história também.

Quando criança, ouvi em lições de escola que os engenheiros construíram um total de sete pontes ao longo da faixa urbana do município de São Gonçalo. E eu acreditei, enumeravam várias pontes pelas ruas: a do Rio Imboaçu, Ponte do Rio Madeira, Ponte Seca, dentre outras, ao longo do município. No entanto, o cego aqui não imaginava o tesouro que tinha na biblioteca de casa. Isso mesmo, um livro em francês e guardadinho na estante carcomida pelo tempo. Só mesmo depois de velho, a verdadeira explicação me veio perturbar o juízo. O engenheiro francês François Hennebique, contratado para construir a Ponte Paraguai (batizada assim por causa da guerra), proclamava em alto e bom tom a frase "cette pont", cuja tradução portuguesa quer dizer "esta ponte". E foi daí que a história levou parte dos operários brasileiros à mais eficiente confusão. Pois bem, a tradução acusa, nada de Sete Pontes por aqui. Culpa da "cette pont" fluminense, a Ponte Paraguai, aquela que pariu o 5° Distrito de São Gonçalo.



E, se algum engraçadinho lançar a tradicional insinuação do tipo "Made in Paraguai" devido à qualidade da obra, aviso: a Ponte em Sete Pontes é no mundo inteiro reconhecida por seu vigor arquitetônico. Confirmado, a primeira em concreto armado da América Latina. Pois, em São Gonçalo, a ponte que pariu deveria assumir o lugar merecido na história fluminense.



Fonte: https://www.jpconcrete.co.uk/francois-hennebique-a-pioneer-of-reinforced-concrete/

Erick Bernardes é escritor e professor mestre em Estudos Literários.



MV1.2.jpg
MALUGA_2.jpg

© 2020 POR APOLOGIA BRASIL

  • w-facebook
  • Instagram
  • White Twitter Icon