Buscar

Um deputado que visita e fiscaliza e outro que invade e contamina um hospital

Por Cláudio Figueiras

Após as cenas bizarras registradas na tarde de ontem (27) no hospital de campanha em São Gonçalo, protagonizadas por um deputado estadual violento e sem noção, o suspeitíssimo Instituto de Atenção Básica e Avançada em Saúde (IABAS), controlado pelo ultra-investigado Mário Peixoto (Veja), anunciou que parte do piso da unidade provisória de saúde que administra foi contaminado com piche, e que só será possível receber pacientes após a sua troca, sem data definida.


Representantes da organização social que gere o espaço informam que "seguranças" do deputado Felippe Poubel contaminaram o piso após pularem o muro do hospital e avançarem sobre os funcionários (Plantão Enfoco)


O hospital de campanha, envolto em polêmicas e denúncias de corrupção, depois de ter a inauguração adiada por duas vezes, iniciaria oficialmente os trabalhos às 18 horas desta quarta-feira (27) e passaria a atender pacientes a partir de hoje (28) nos 10 leitos com respiradores disponibilizados. O Fluminense e O São Gonçalo.


O projeto original, com valor de R$ 90 milhões doados pelos municípios de Niterói e Maricá a um fundo estadual de saúde, previa 200 leitos, sendo 80 com respiradores. Os recursos não foram repassados pelos municípios em razão de o governo do estado ainda não ter criado um plano de trabalho. (Maricá Info).


O deputado brucutu Filippe Poubel (PSL), francamente inspirado em youtubers de extrema-direita, e escudado por uma súcia troglodita e armada, invadiu o hospital de campanha, construído no Clube Mauá, e constrangeu, aos gritos e palavrões, funcionários que estavam trabalhando no local.


Um dos 'seguranças' chegou a sacar uma arma.Tudo ao vivo pelo Facebook.


O parlamentar e sua turma de poucos modos, a pretexto de fiscalizar a obra e fazer proselitismo político contra o governador Wilson Witzel, mandaram às favas todo e qualquer protocolo sanitário e de segurança que se exige em uma pandemia ao entrar numa unidade de saúde. Ou seja, ao supostamente ter feito o que fez para prevenir ou combater um crime, foi criminoso. O São Gonçalo.

Seu colega, Renan Ferreirinha (PSB), também esteve no hospital de campanha ontem, que chamou de "canteiro de obras" por constatar inacabado, mas em respeito ao decoro e à responsabilidade que o cargo exige num momento tão excepcional como esse, foi ao local devidamente protegido com máscara e aparentemente com equipe reduzida.


Acompanhado de funcionários do hospital, e respeitando a distância social mínima, Ferreirinha percorreu a unidade de saúde para ter uma real ideia de suas condições estruturais, e assim tirar um parecer fidedigno do que fazer, sem deixar de explicitar duríssimas críticas ao governo do estado e de fazer a sua política, com P maiúsculo, não com bravatas e impropérios.


De uma editoria para outra, informa O São Gonçalo que a Delegacia de Homicídios de Niterói, São Gonçalo e Itaboraí deve ouvir hoje (28) o depoimento dos pais e amigos do adolescente João Pedro Matos, de 14 anos, morto durante uma operação das polícias civil e federal no complexo do Salgueiro.


Segundo O Fluminense, laudo aponta que o adolescente foi baleado nas costas. De acordo com o exame, uma bala de fuzil calibre 5.56 atingiu o rapaz pouco abaixo da axila direita.


E essas são as notícias mais relevantes no leste fluminense às 14:41 horas.


Boletim Covid-19 atualizado.


MV1.2.jpg
MALUGA_2.jpg

© 2020 POR APOLOGIA BRASIL

  • w-facebook
  • Instagram
  • White Twitter Icon