top of page

Zambelli traiu o bozo? Sim ou com certeza?

Por Helcio Albano

Zambelli perseguiu jornalista no meio da rua/Foto; Reprodução
Zambelli perseguiu jornalista no meio da rua/Foto; Reprodução

O puxa-saco tem pulsão pela traição. É batata. E na política é pior. É um sinistro vaticínio. Hoje ficamos sabendo pela Folha de S. Paulo que o coisa ruim acredita que Zambelli o traiu com o Xandão. É provável, e explica a boa vontade do super ministro do STF/TSE em não prendê-la e devolver à ruiva raivosa suas redes sociais.



Zambelli, dentre todos os apoiadores, sempre foi a mais estridente em defesa do chefe. Essa de burra não tem nada, como muita gente chegou afirmar.


A ex-guardadora de banheiro das manifestações da Paulista soube surfar como ninguém na onda extremista de direita, sendo a segunda mais votada em São Paulo, chegando na frente - veja só - do próprio bananinha 02 na pauliceia, que elegeu um carioca como governador, na mesma onda tresloucada bolsofacista que assolou o Brasil.



Também na Folha, em entrevista publicada hoje, Zambelli diz que o foco de sua atuação política é trolar o Lula. Ao mesmo tempo que se deve trabalhar, segundo ela, para que a direita tenha "4 ou 5" lideranças capazes de darem continuidade ao que Bolsonaro iniciou, mas que desistiu de encabeçar a partir do momento que ficou quieto em reclusão após o resultado eleitoral. Atitude reforçada com a "fuga" para a Flórida. Rei bozo, rei posto!


Zambelli, deputada com nebulosa vida pregressa, mente quem nem sente, a gente sabe. Sob menosprezo e deboche, chegou longe. Tão longe a ponto de ocupar uma página inteira da FSP e pontuar sobre estratégias de poder. Parece que só uma coisa a tira do sério: chamá-la de espanhola...


Siga @helcioalbano


Entre no nosso grupo de WhatsApp AQUI.

Entre no nosso grupo do Telegram AQUI.

 

Ajude a fortalecer nosso jornalismo independente contribuindo com a campanha 'Sou Daki e Apoio' de financiamento coletivo do Jornal Daki. Clique AQUI e contribua.

Helcio Albano é jornalista e editor-chefe do Jornal Daki.