top of page

Americanas e agora Ambev: calote pode passar de R$ 70 bilhões

A saga dos caloteiros Jorge Paulo Lemann, Beto Sicupira e Marcel Telles está prestes a ganhar um novo capítulo

Os jênios do capitalismo brazuca/Reprodução
Os jênios do capitalismo brazuca/Reprodução

Após o rombo bilionário nas contas da varejista Americanas, que tem o trio como acionistas de referência, a Ambev, também sob o guarda-chuva dos bilionários, teria dívidas com impostos federais, estaduais e municipais de pelo menos R$ 30 bilhões, segundo a Associação Brasileira da Indústria da Cerveja (CervBrasil).


Reportagem da revista Veja destaca que “a associação acusa a empresa [Ambev] de inflacionamento do preço de componentes necessários à produção de refrigerante e que são passíveis de isenção e geração de créditos fiscais na Zona Franca de Manaus.



Assim, a empresa acumula, irregularmente, mais créditos tributários do que teria direito, desfalcando o erário e lucrando mais.


O estudo foi realizado pela consultoria AC Lacerda. O diretor-geral da CervBrasil, Paulo Petroni, afirma que, pelo menos desde 2017, relatórios de fiscalização da Receita Federal apontam ‘bilhões e bilhões de ilícitos tributários cometidos pelos fabricantes de concentrados de refrigerantes na Zona Franca de Manaus’. Os balanços da Ambev, no entanto, não registram essa quantia que é cobrada pelo Receita Federal”.


Segundo o investidor Jean Van de Walle, executivo da Sycamore Capital, a Ambev, a “estrela da 3G Capital”, é uma “falsificação”.



“Parece que tudo foi engenharia financeira, alavancagem e habilidades de administração escassas”, disse ele, em um post na rede social LinkedIn.


Nesta quarta-feira (1º), a Ambev vem apanhando pesado na bolsa diante das preocupações de investidores com mais um possível rombo bilionário. Na sessão, por volta de 12h55, o papel recuava 4,69%, cotado a R$ 13,02.


As Americanas, também controlada pelo tiro da 3G revelou ter um rombo de R$ 43 bilhões e entrou em pedido de recuperação judicial.


Com Agenda do Poder e O Tempo.


Entre no nosso grupo de WhatsApp AQUI.

Entre no nosso grupo do Telegram AQUI.

 

Ajude a fortalecer nosso jornalismo independente contribuindo com a campanha 'Sou Daki e Apoio' de financiamento coletivo do Jornal Daki. Clique AQUI e contribua.





POLÍTICA

KOTIDIANO