top of page

As sacolinhas, Diney Marins e o muxoxo de Cici - por Helcio Albano


Diney na Tribuna/Reprodução TV Câmara
Diney na Tribuna/Reprodução TV Câmara

Se tem uma coisa que grassa na política é o populismo. O populismo não distingue ideologia ou bandeira partidária. Vem de longe. Posso citar os julgamentos de Sócrates e do Cristo como exemplos seminais de populismo penal no Ocidente. Pra quê? Saciar o desejo de sangue da turba e tirar o inconveniente do caminho.



A política [de estado] do “pão e circo”, às vésperas do ocaso do império romano, é um caso clássico de populismo pra manter o povo no seu lugar. Que lugar? O da ignorância feliz enquanto Roma ruía.



O populismo pode existir tanto em democracias quanto em ditaduras. Não importa. O importante é “jogar pra galera”. De preferência tirando de foco aquilo que realmente impacta pra valer em nossas vidas. Que faz algum tipo de pressão de mudança no status quo.


Na sessão desta quarta (13), com "elegância e maestria" que lhe são característicos, o vereador Diney Marins (Cidadania) subiu à Tribuna para comentar o trabalho de fiscalização de seus pares em relação à famigerada lei das sacolinhas em vigor em São Gonçalo.



Frente à resistência dos supermercados em cumprir essa lei específica, o parlamentar lembrou de outras transgressões ainda mais graves do empresariado, como crimes ambientais e fiscais cometidos contra o município, que não são fiscalizados ou combatidos com a mesma virilidade vista à boca do caixa dos estabelecimentos desde que a lei foi sancionada, há exatamente um mês.

Marins, então, sugere aos colegas uma "fiscalização pra valer" do Legislativo que, além das sacolinhas, abranja outras abundantes violações à lei que cometem o empresariado, como dívidas milionárias de IPTU, construção irregulares, falhas na segurança do trabalho etc. A lista é grande.



Tirando o quase muxoxo "não somos contra empresários" proferido pelo autor da lei da sacolinha, Cici Maldonado (PL), a proposta do vereador do Cidadania não despertou muito entusiasmo no Plenário.


Plus

E o inferno dos trabalhadores dos supermercados só aumenta. Oportunistas, vereadores uniformizados de fiscais pegam carona na lei populista para incitar o ódio dos gonçalenses contra atendentes e gerentes de caixa enquanto se exibem para suas redes sociais como paladinos da lei.


É desumano. Que nojo!


E ainda vibram com cada seguidor novo que conseguem no Instagram através da barbárie.


Fazem demonstração de força contra gente simples, maioria mulheres, chefes de família, que vivem já com salário de fome e péssimas condições de trabalho, com cada vez menos direitos sociais para terem um mínimo de alívio em sua vida severina.


A vocês toda minha solidariedade.



Bônus

Ajude a banir as sacolas plásticas do Planeta, das nossas vidas. Leve sacola de casa sempre que sair. Faça suas compras e as coloque nas suas sacolas.


Não caia no jogo populista e na lábia oportunista!


Bônus-Track

E por falar em Cici Maldonado, tudo indica que o vereador não precisou mais fazer a cirurgia anunciada como motivo de sua saída da liderança do governo Nelson Ruas (PL) na Câmara.


O parlamentar segue firme nas sessões do Legislativo.

Helcio Albano é jornalista e editor-chefe do Jornal Daki.






POLÍTICA