top of page

Gabriella Marinho participa de mostra de arte negra no MAC

Exposição vai de 28 de abril a 26 de junho de 2022


Por Alberto Rodrigues

Gabriella Marinho/Foto: Divulgação
Gabriella Marinho/Foto: Divulgação

A artista plástica e jornalista, Gabriella Marinho, moradora do bairro Jardim Catarina, considerado um dos maiores loteamentos da América Latina, estará, a partir de 28/04 em mais uma exposição coletiva. Gabriella traz em seu processo criativo a relação da mulher negra enquanto corpo-potência estética.


A artista reflete sua existência usando o barro como ponto de partida para tais experimentações. Seus trabalhos carregam cores e formas que fazem alusão a natureza e seus elementos primordiais traduzidos em linguagens como escultura, pintura, poesia, fotografia e audiovisual.


Ela vem se destacado na cena carioca de Artes Visuais, se tornando um dos mais importantes nomes da cena e vai para mais uma exposição coletiva, com muita representatividade, ancestralidade e produzindo história.

Quem recebe exposição coletiva que integra arquitetura de Oscar Niemeyer à obras de artistas negros, é o MAC Niterói.

Próximo a completar 26 anos, o Museu de Arte Contemporânea de Niterói, inaugura na próxima quinta, dia 28 de abril, às 10h, a exposição ‘’Hu: A Minha Alegria Atravessou o Mar’’.

É a primeira vez em duas décadas de existência que o museu compõe em sua equipe uma consultoria curatorial negra. Isso se reflete na mostra, que visa promover um diálogo direto entre pensamentos de matriz africana e a arquitetura icônica de Oscar Niemeyer, dando materialidade à presença negra na varanda do Museu.


Nove artistas estão integrados à mostra. Com importante atuação nas movimentações culturais e artísticas do país, Aretha Sadick, Carla Santana, Cici de Oxalá, Gabriella Marinho, Mapô, May Agontinme, Mulambö, Raphael Cruz e um dos precursores da cultura Sound System na Bahia, o sound artist, Pureza apresentam trabalhos que constituem uma fricção entre tempo, mar e espaço.

"Estar pela primeira vez no MAC, com curadoria de Ana Beatriz Almeida e compartilhando o espaço com artistas que são importantes pro cenário cultural nacional, que sugerem outras formas de ver e transparecer o mundo é muito significativo pra mim. Temos obras de múltiplas linguagens e acredito que essa exposição é uma abertura de portas", ressalta Gabriella Marinho.

Fazendo essa conexão cultural entre os municípios, a coletânea compõe a pesquisa curatorial de Ana Beatriz Almeida. Nascida e criada em Niterói, é mestra em História e Estética da Arte pela USP e mais nova consultora curatorial do MAC. Neste momento, a pesquisadora dedica-se às lógicas Fon, Gbe e Ewe, presentes no Benin. Para estes povos ‘’Hu’’ significa Mar.

‘’Proponho nesta curadoria um movimento de contemplação existencial, a partir do exercício de sobrevivência das pessoas negras que atravessaram o Atlântico e chegaram ao litoral com vida. As obras seguem uma expografia em espiral que parte de uma performance central que traz consigo a força e inconstância das marés, numa narrativa que termina no começo, os povos sobreviventes apresentam seu tratado de vida com o mar’’, afirma a pesquisadora.

Uma das obras que estão expostas/Foto: Divulgação
Uma das obras que estão expostas/Foto: Divulgação

A realização é da Prefeitura de Niterói, Secretaria Municipal das Culturas e Fundação de Arte de Niterói. A exposição faz parte do cronograma do ciclo "Modernismo(s): A Semana de 22 e Depois" e do programa Cultura é um Direito.


SERVIÇO Exposição "Hu: A Minha Alegria Atravessou o Mar” Curadoria: Ana Beatriz de Almeida Abertura: 28 de abril, quinta-feira, a partir das 17h Período expositivo: de 28 de abril a 26 de junho de 2022 Visitação: de terça a domingo, das 10h às 18h Local: MAC de Niterói – Varanda Endereço: Mirante da Boa Viagem, s/nº, Boa Viagem, Niterói, RJ Contato: Gabriella Marinho (21 980591338) | kiandagabriella@gmail.com

 

Ajude a fortalecer nosso jornalismo independente contribuindo com a campanha 'Sou Daki e Apoio' de financiamento coletivo do Jornal Daki. Clique AQUI e contribua.





POLÍTICA

KOTIDIANO