top of page

Governo Lula age e barra trama golpista miliciana

Por Helcio Albano

magem: Marcelo Camargo/ABr
magem: Marcelo Camargo/ABr

O governo Lula finalmente pôs fim à farra das armas de fogo no Brasil. E mais, colocou o um olho bem vigilante em cima dos tais CACs e clubes de tiro, que se multiplicaram pelo país afora nos últimos 4 anos. Curiosidade: se multiplicaram nas linhas de fronteira agrícola do Centro-Oeste e Norte, principalmente no entorno das reservas indígenas, alvo da ganância do agro.


No decreto, publicado nesta sexta (21), sai o Exército e entra a Polícia Federal na autorização e fiscalização das armas adquiridas pelos atiradores. Que cai de 60 (SESSENTA!) pra no máximo 16 autorizações de compra, o que já é uma enormidade. As pistolas 9mm, o fetiche dessa galera, volta a ser de uso exclusivo das Forças Armadas e das polícias. O que deixou a Bancada da Bala bem irritada:


"Vai matar o comércio de armas", disse um deputado.


Ora, mas foi pra isso que fiz o L, truta.



O "liberou geral" tinha em meio ao blablablá da segurança e do direito à autodefesa pessoal, um objetivo cristalino: replicar em todo o país o modelo miliciano de estado que já vige no Rio de Janeiro. Simples assim.


No Rio Grande do Sul, as milícias privadas são uma epidemia. Já foram realizadas zilhões de apreensões de armas compradas legalmente pra alimentar facções criminosas. E tudo isso sob o beneplácito o sr. Exército que fechou os olhos pro sarilho debaixo de seu nariz. Mas acho que vamos descobrir o porquê.


A PF já tem elementos que provam que CACs planejavam um ataque armado em Brasília caso o golpe do 8J fosse à frente. E de onde sairiam?


Do acampamento no quartel-general do Exército, que tem que responder por sua aventura golpista.


Siga @helcioalbano.


Baixe o 2º Volume do livro Reflexões de proa, de Helcio Albano. Abaixo:

Reflexões_ebook.2
.pdf
Fazer download de PDF • 1.53MB

Entre no nosso grupo de WhatsApp AQUI.

Entre no nosso canal do Telegram AQUI.

 

Ajude a fortalecer nosso jornalismo independente contribuindo com a campanha 'Sou Daki e Apoio' de financiamento coletivo do Jornal Daki. Clique AQUI e contribua.

Helcio Albano é jornalista e editor-chefe do Jornal Daki.



POLÍTICA