top of page

O trem da alegria - por Helcio Albano


Prefeito, vereador e candidatos em terraço improvisado de igreja no Porto Velho/Foto: Reprodução Facebook
Prefeito, vereador e candidatos em terraço improvisado de igreja no Porto Velho/Foto: Reprodução Facebook

Na noite de segunda (30/5) ocorreu mais uma dessas reuniões de apoio à candidatura do filho do prefeito à Alerj e à reeleição do grande timoneiro do orçamento secreto em São Gonçalo, o sr. deputado federal Altineu Côrtes Coutinho. Todos no trem da alegria do PL, que ainda tem nos seus quadros governador e presidente da república.


O encontro, de baixa reverberação, foi organizado pelo ex-PM e "vereador sem mandato", Maciel. E mais uma vez ocorreu no Clube Mauá, local escolhido pelo grupo político ligado a Nelson Ruas para fazer os eventos de pré-campanha antes tradicionalmente realizados no rival Tamoio, recentemente destombado pelos vereadores governistas liberando sua demolição.


Na entrada do clube da Estrela do Norte, o modelo de recepção sugeria que o evento lançou mão de mesma estrutura vista no lançamento oficial da candidatura do Ruas caçula em 28 de abril. O que pode ser estendido, também, ao público, composto em sua maioria por servidores gratificados, comissionados e agregados da Prefeitura.



Uma semana antes, em 26 de maio, o vereador Piero Cabral (Brasil35) promoveu uma reunião à noite com os mesmos candidatos, não no Clube Mauá, mas no Porto Velho. Em uma igreja de terraço com o pitoresco nome de "Dimenções" (sic), ao final da boêmia Rua Júlio Reis e de frente à casa do icônico ex-deputado federal, combatente pela democracia nos anos 1970 contra a ditadura, Joel Lima.


Nesse mesmo dia, homens do Departamento de Conservação e Obras (DCO) e da Águas do Rio tomaram algumas ruas do bairro numa espécie de mutirão de limpeza, reparos e tapa-buracos, só comparável aos anos de ouro do governo Panisset em período de eleição.


Os moradores, ressabiados, logo saberiam a razão de tanta presteza: os homens, pagos com dinheiro público, com o reforço luxuoso de outros trabalhadores da Cedae recém-privatizada, estavam, na verdade, preparando o "picadeiro" improvisado da igreja neopentecostal para a entrada triunfal do vereador, prefeito e candidatos, sob o espocar barulhento dos fogos de artifício que jogaram luz para ao lixão de barranceira do Morro da Madama que, a contragosto, compunha a paisagem.


Ah, o asfalto colocado, com a espessura de um fio de cabelo, já tá todo arrebentado.

 

Ajude a fortalecer nosso jornalismo independente contribuindo com a campanha 'Sou Daki e Apoio' de financiamento coletivo do Jornal Daki. Clique AQUI e contribua.

Helcio Albano é jornalista e editor-chefe do Jornal Daki.

Helcio Albano é jornalista e editor-chefe do Jornal Daki.

POLÍTICA