top of page

Roseana Murray deve ter alta do Heat esta semana

Na manhã desta segunda-feira (15), ela voltou a elogiar os profissionais do Hospital enquanto recebia os cuidados da equipe de curativos

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

A escritora Roseana Murray, de 73 anos, internada no Hospital Estadual Alberto Torres (Heat), em São Gonçalo, após ser atacada por pitbulls em Saquarema, deve receber alta para casa ainda esta semana, segundo a equipe médica.


Na manhã desta segunda-feira (15), ela voltou a elogiar os profissionais do Heat enquanto recebia os cuidados da equipe de curativos.


“Agradeço imensamente à comissão de curativos do Hospital Alberto Torres. Elas fazem um trabalho de aranhas douradas sobre minha pele. Estou bem. A cada dia melhor”, garantiu. A escritora teve ferimentos graves no rosto, braços (o direito foi amputado) e pernas. De acordo com o cirurgião plástico Tarcísio Encinas, Roseana recebeu cerca de 250 pontos cirúrgicos pelo corpo.


Além dos cuidados médicos e da fisioterapia, assistência social, psicologia, dentista e nutrição, a escritora é abordada todos os dias também por técnicos de enfermagem e enfermeiros que integram a Comissão de Curativos.


Treinados e capacitados, os profissionais fazem a diferença no cuidado ao paciente internado ou nos ambulatórios de pós-operatório do hospital, administrado pelo Ideas em parceria com o Governo do Estado. O serviço oferecido é referência no tratamento de feridas complexas, crônicas e até de difícil solução.


De acordo com os profissionais, os objetivos do curativo são a proteção da ferida, prevenção de infecção e facilitação do processo de cicatrização. Conforme a intensidade do trauma, explicam eles, a ferida pode ser considerada superficial, afetando apenas as estruturas de superfície, ou grave, envolvendo vasos sanguíneos mais calibrosos, músculos, nervos, fáscias, tendões, ligamentos ou ossos.


O trabalho desses profissionais começa cedo. Após atender pacientes no ambulatório pós-cirúrgico, a equipe de curativo pega o carrinho, abastecido com álcool, soro fisiológico, pomadas, gaze, algodão, tesouras, pinças, bisturis, luvas e esparadrapo, e segue até as enfermarias e CTIs.


"O curativo tem a finalidade de promover a rápida cicatrização e prevenir a contaminação e infecções. Atendemos todos os tipos de ferimentos, dos mais graves aos mais simples. Mas o nosso carinho e atenção ao paciente são os mesmos", garantiram as profissionais Valéria Ferreira, Gleice Tavares Paes e Leila Luz.


De OSG.


Nos siga no BlueSky AQUI.

Entre no nosso grupo de WhatsApp AQUI.

Entre no nosso grupo do Telegram AQUI.

 

Ajude a fortalecer nosso jornalismo independente contribuindo com a campanha 'Sou Daki e Apoio' de financiamento coletivo do Jornal Daki. Clique AQUI e contribua.

POLÍTICA

KOTIDIANO