top of page

Cremerj suspende registro de anestesista indiciado por estupro

Médico colombiano atuava no Brasil após revalidação do diploma


Foto: Cremerj/Divulgação
Foto: Cremerj/Divulgação

Agência Brasil - O Conselho Regional de Medicina do Estado do Rio de Janeiro (Cremerj) aplicou, nesta quinta (26 ), uma interdição cautelar no colombiano Andres Eduardo Oñate Carrillo, que era médico anestesista no Brasil após revalidação do diploma. Desta forma, o registro do profissional está temporariamente suspenso, o que o impede de exercer a medicina no país. A decisão foi tomada, em reunião plenária, por unanimidade.


Carrillo é acusado de estupro durante procedimentos cirúrgicos e é investigado pela produção e armazenamento de material pornográfico infantil. Ele foi indiciado pela Polícia Civil por estupro de vulnerável.



A medida é um recurso do conselho para proteger a população e assegurar a boa prática médica no estado do Rio de Janeiro. Paralelamente a isso, o processo de Andres Carrillo está em andamento e corre em sigilo. As punições previstas em lei vão de advertência até cassação definitiva do registro.


O Cremerj tomou conhecimento do caso de Andres Carrillo pela imprensa no dia 16, quando foi aberta uma sindicância para apuração dos fatos. Para garantir celeridade ao processo, a interdição cautelar foi aplicada pelo Cremerj nesta quinta-feira, após plenária extraordinária de conselheiros.

 

Ajude a fortalecer nosso jornalismo independente contribuindo com a campanha 'Sou Daki e Apoio' de financiamento coletivo do Jornal Daki. Clique AQUI e contribua.