top of page

Eleições 2024: Dimas já faz movimento de aproximação com evangélicos

Deputado e pré-candidato à prefeitura recebeu pastores em seu gabinete nesta semana

Dimas com as lideranças/Reprodução Instagram
Dimas com as lideranças/Reprodução Instagram

O pré-candidato à prefeitura de São Gonçalo, o deputado federal Dimas Gadelha (PT), já começou a fazer movimentos de reaproximação com o eleitorado evangélico, aconselhado pelo presidente Lula em dezembro, visando as eleições municipais de outubro.


Nesta semana, o deputado recebeu em seu gabinete na Av. Presidente Kennedy, no centro de São Gonçalo, um grupo de pastores e lideranças empreendedoras para conversar sobre a cidade.


Estiveram presentes ao encontro o pastor Ribamar dos Santos (presidente da Câmara de Pequenos e Médias empresários do Brasil e internacional (CAMEMP), pastores Wagner Avelar, e pastor Fábio Brito, além do pastor batista e colunista do Jornal Daki, Alair Lima, que compõe a executiva do Republicanos em São Gonçalo, partido que a ex-prefeita Aparecida Panisset é presidente de honra.



"Precisamos voltar a conversar com o povo evangélico. A rede de mentiras e fake news foi a principal responsável por envenenar nossa relação. E felizmente muita gente tem se dado conta disso. Precisamos falar sobre justiça social, oportunidades, emprego e respeito ao próximo, principalmente à sua fé e crenças, é isso que nos aproxima e sempre aproximou", disse Dimas.


FIQUE POR DENTRO


Em dezembro do ano passado, ao participar de uma Conferência do PT, Lula sinalizou a necessidade de voltar a conversar com os evangélicos, que historicamente votava em massa nos candidatos do partido:


“Como a gente vai chegar aos evangélicos? Não é individualmente o problema de uma pessoa. É uma narrativa que nós temos que aprender para conversar com essa gente, que é gente trabalhadora e gente de bem (...) Então, nós precisamos aprender a construir um discurso para falar com essa gente", alertou Lula.


Dimas parece que ouviu o presidente e está fazendo o dever de casa.


Entre no nosso grupo de WhatsApp AQUI.

Entre no nosso grupo do Telegram AQUI.

 

Ajude a fortalecer nosso jornalismo independente contribuindo com a campanha 'Sou Daki e Apoio' de financiamento coletivo do Jornal Daki. Clique AQUI e contribua.




POLÍTICA