top of page

Felicidade - por Paulinho Freitas

SÃO GONÇALO DE AFETOS


Foto: Acervo do autor
Foto: Acervo do autor

Ser feliz é ter alguma coisa, alguém ou um momento que te deixe nas nuvens, explodindo de alegria, com vontade de cantar, pular, dançar... Tem gente feliz no mundo, por mais difícil que seja a vida a pessoa vive cantando. Quando não sabe cantar, assovia, dança...


Na minha infância comecei a perceber estes indivíduos, que todos chamam de loucos, irresponsáveis, insensíveis e por aí vai.


Tenho uns amigos assim, a vida não lhes sorriu com dinheiro, com uma boa posição social, trabalham todos os dias de sua vida para prover o lar, a subsistência dos seus. Onde você os vê eles estão sorrindo, dão aquele abraço apertado e um sorriso que enche a alma e o coração da gente. Parecem mensageiros da alegria mesmo.


Tive um amigo que trabalhava como burro sem rabo catando ferro velho e toda a sorte de tralha que encontrava pela frente, mesmo nos dias ruins chegava ao bar fazendo graça e contando piadas, sempre havia aquele que percebia o dia ruim que teve e dava aquela forcinha, mas, mesmo que nada conseguisse aquele semblante não mudava.


Acho que o motivo que leva essas pessoas a serem assim é que elas perceberam, antes do Belchior cantar que “viver é melhor que sonhar e que o amor é uma coisa boa,” que a vida é uma dádiva, um bem maior que qualquer bem material. Ver um nascer de sol ou uma noite de estrelas não tem preço, alguns tem muito dinheiro, são muito importantes, mas precisam pagar alguém para que enxerguem por eles, para que andem por eles e até os alimentem e os asseiem. Essas pessoas são sábias, iluminadas e vêem além das aparências e através dos olhos da vida.




Sou, a mais de vinte e cinco anos, desfilante, componente, parte, membro ou seja lá o que realmente seja nomeado do GRESU do Porto da Pedra e vejo a cada ano que este segmento da sociedade é responsável pela descoberta destes maravilhosos seres humanos e a cada ano que passa eles ficam mais felizes e transmitem mais alegria e fazem com que novos “malucos” surjam, a cada desfile.


Hoje é dia de você sentar à frente da televisão e se contagiar com esta energia, sorva esta alegria e encha o coração de felicidade.


Tire as vestes humanas e se transforme também em energia de felicidade pura e vamos encher esse mundão de orgulho e Paixão!


Vem cantar, pintar e bordar com a gente!


Vivas à vida!

Vivas ao GRESU do Porto da Pedra!

 

Ajude a fortalecer nosso jornalismo independente contribuindo com a campanha 'Sou Daki e Apoio' de financiamento coletivo do Jornal Daki. Clique AQUI e contribua.


Paulinho Freitas é sambista, compositor e escritor.