top of page

Mulher invade missa, se declara a padre, que se afasta da igreja

Comunicado da diocese disse que o pároco, que depois do episódio ficou conhecido como "padre gato", ficou abalado com a situação

Padre Geraldino Rodrigues de Proença. Créditos: Diocese de Apucarana
Padre Geraldino Rodrigues de Proença. Créditos: Diocese de Apucarana

Fórum - Uma mulher invadiu a missa na última quarta-feira (12), na Paróquia Nossa Senhora de Fátima, em Arapongas, no Norte do Paraná, para se declarar para o padre.


Por conta do episódio, o padre Geraldino Rodrigues de Proença ficou abalado e foi afastado para tratar da saúde, de acordo com nota do Bispo Dom Carlos José de Oliveira.


"Fomos surpreendidos pelo fato lamentável ocorrido nesta semana. Sentimentos de apreensão, tristeza e questionamentos são esperados e normais em uma situação como esta. Sofremos todos: padres, leigos e o bispo diocesano", diz a nota.



"Julgamentos precipitados"

"O momento não deve ser de julgamentos precipitados, nem de decisões tomadas no calor do momento. Devemos aguardar e esperar no discernimento do Espírito. O pároco Pe. Geraldino, muito abalado pelo acontecido, está sendo acompanhado e estará retirado por trinta dias. A paróquia será atendida por vários sacerdotes de nossa diocese", acrescentou o Bispo afirmando que "atividades como festas, eventos e promoções estão suspensas por enquanto."


Em nota, a Diocese de Apucarana lamentou o ocorrido e afirmou que presta todo apoio e solidariedade ao pároco, que no momento não estava no local. A Diocese afirmou ainda que está "acompanhando toda a situação de ameaças, assédios e acusações sofridas pelo pároco há alguns meses, sendo injustas e descabidas."


Entre no nosso grupo de WhatsApp AQUI.

Entre no nosso canal do Telegram AQUI.

 

Ajude a fortalecer nosso jornalismo independente contribuindo com a campanha 'Sou Daki e Apoio' de financiamento coletivo do Jornal Daki. Clique AQUI e contribua.



POLÍTICA