top of page

RJ volta a ter centros de testagem e pede reabertura dos leitos para covid

Crescimento nos números registrados nas últimas semanas não foi acompanhado por mais óbitos ou outros indicadores


Foto: Marcelo Piu/Prefeitura do Rio
Foto: Marcelo Piu/Prefeitura do Rio

Brasil de Fato - Com o aumento do número de casos de covid-19, além de voltar a recomendar o uso de máscaras para idosos, pessoas com comorbidade e crianças nas escolas, a Prefeitura do Rio reativou os centros de testagem na cidade. Inicialmente os postos estão funcionando em três locais: Gávea, na Zona Sul, Tijuca e Complexo do Alemão, ambos na Zona Norte.


De acordo com a análise atual dos técnicos da prefeitura, o aumento de casos de covid-19 nesta época do ano já era esperado, como ocorre com outras doenças respiratórias. O crescimento nos números nas últimas semanas não foi acompanhado por mais óbitos ou outros indicadores, como o de mortalidade e letalidade.


Ainda segundo a prefeitura, a taxa de mortos pela doença a cada 100 mil habitantes despencou de 241,7 em 2021 para 26,3 neste ano. A letalidade, número de óbitos por coronavírus entre aqueles que testaram positivo, reduziu de 5,6% no ano passado para 0,4% em 2022.




Os três centros de testagem estão implantados no Centro Municipal de Saúde (CMS) Píndaro de Carvalho Rodrigues, na Gávea; CMS Heitor Beltrão, na Tijuca; e CMS Zilda Arns, no Complexo do Alemão.


A escolha é relativa aos locais onde houve maior alta no número de casos da doença em toda a cidade. Nessas unidades também serão montadas tendas para reforçar o atendimento a pessoas com sintomas.


A prefeitura também solicitou para as redes estadual e federal de saúde a abertura de novos leitos para atender pacientes com covid-19. Atualmente a taxa de ocupação de internação para tratar pacientes com coronavírus está em 97%, sendo que 20 dos 69 pacientes são de fora da capital.

 

Ajude a fortalecer nosso jornalismo independente contribuindo com a campanha 'Sou Daki e Apoio' de financiamento coletivo do Jornal Daki. Clique AQUI e contribua.



POLÍTICA