top of page

Roberto Sales deve deixar governo Nelson Ruas

Secretário de Agricultura e Pesca não deve deixar saudades, segundo produtores rurais e pescadores


Por Rodrigo Melo

Sales foi candidato em 2020 a prefeito e apoiou Nelson Ruas no segundo turno/Foto: Reprodução Facebook
Sales foi candidato em 2020 a prefeito e apoiou Nelson Ruas no segundo turno/Foto: Reprodução Facebook

O secretário de Agricultura e Pesca, Roberto Sales (PSD), deve deixar o governo Nelson Ruas (PL) no início de janeiro. A mudança faz parte do troca-troca de secretários visando as eleições de 2022 e a acomodação no primeiro escalão de nomes indicados pela base de apoio ao prefeito na Câmara.


Segundo informações de bastidores, os vereadores exigem maior espaço no governo em troca do apoio à candidatura de Douglas Ruas, filho do prefeito Capitão Nelson, à Alerj.


A notícia da saída de Sales do governo já era esperada. Sales, de acordo com o apurado pelo Jornal Daki, não deixará saudades. Em um ano à frente da pasta, pouco ou nada foi feito.



Produtores rurais da cidade que congregam as regiões de Guaxindiba, Monjolos e Santa Isabel, reclamam do abandono dos sitiantes à própria sorte pela Prefeitura, que paralisou ou descontinuou os projetos de agricultura familiar realizados nos diversos sítios e assentamentos existentes no município.


Não temos mais nada praticamente. Toda a orientação e apoio técnico de produção que a gente tinha não existe mais. Os sítios estão sendo loteados e a prefeitura não faz nada. Tá muito difícil de continuar. E se não bastasse, a violência ainda tomou conta - desabafou um produtor da região de Monjolos, que pediu anonimato.


Os produtores torcem para que sejam retomados os projetos em parceria com a Emater e o Embrapa, que tiveram o seu auge entre os anos de 2010 e 2012.


Nessa época a política agrícola foi retomada e levada a sério no município. Fomos até destaque internacional porque mostramos que com apoio o trabalho dá certo gerando renda para quem vive da terra, alimentação saudável para quem consome e até o turismo rural que tem grande potencial aqui na região - disse outro produtor.



E não é só da terra que vem reclamação contra Sales. Do mar também. Numa série de reportagens sobre o Defeso do Caranguejo em São Gonçalo, diversos pescadores abordados pelo Daki se ressentiram do pouco caso do secretário com as demandas dos trabalhadores, que sem terem acesso ao Seguro Defeso, são obrigados a viver sem renda com grande vulnerabilidade social.


Sales chegou a ensaiar uma reunião com os pescadores, mas devido a sua saída, não deve acontecer.


Procuramos o secretário, mas até o fechamento da matéria, não obtivemos retorno.



POLÍTICA