top of page

IBGE faz parceria com prefeitura do Rio para Censo em favelas

Agentes do Instituto Pereira Passos fazem o recenseamento


Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil
Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil

Agência Brasil - O Censo Demográfico 2022 - IBGE não foi respondido por cerca de 9% dos domicílios localizados nas favelas da cidade do Rio de Janeiro. Para tentar resolver o problema, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) fez uma parceria com a prefeitura da cidade.


O Instituto Pereira Passos, órgão de pesquisa da Prefeitura do Rio de Janeiro, está mobilizando os agentes de territórios sociais, que já faziam levantamento de dados nas favelas cariocas e que também são moradores das comunidades, para ajudar no Censo. É que além de conhecer as localidades, os agentes do instituto transitam com mais facilidade por esses territórios, muitas vezes dominados por milícias ou pelo tráfico de drogas.



Os agentes receberam um treinamento do IBGE e já estão buscando os moradores que não estavam em casa quando o recenseador fez a visita e também aqueles que se recusaram a responder o questionário.


O IBGE encerrou em fevereiro a cobertura da coleta domiciliar do Censo. Ao todo, 189.261.144 pessoas foram recenseadas, o que representa 91%, levando-se em conta a prévia da população divulgada em 28 de dezembro do ano passado. No dia 1º de março, teve início a etapa de apuração. A divulgação dos primeiros resultados do censo está prevista para o final de abril.


Entre no nosso grupo de WhatsApp AQUI.

Entre no nosso grupo do Telegram AQUI.

 

Ajude a fortalecer nosso jornalismo independente contribuindo com a campanha 'Sou Daki e Apoio' de financiamento coletivo do Jornal Daki. Clique AQUI e contribua.