Buscar

Fake news não colam em Dimas, que lidera em São Gonçalo

Pesquisa publicada pelo jornal O Dia aponta Dimas Gadelha com 61% da preferência do eleitorado gonçalense

Dimas participou do encontro com as mulheres no Tamoio nesta segunda, 23/Foto: Divulgação

O candidato Dimas Gadelha (PT), da coligação “São Gonçalo pode mais”, lidera com folga a preferência do eleitorado gonçalense no segundo turno das eleições. De acordo com pesquisa realizada pelo Instituto Inteligence Serviços, e divulgada pelo jornal O Dia nesta quarta (25), Dimas tem a preferência de 43% dos eleitores, enquanto seu adversário, Capitão Nelson (Avante), está atrás com 27%. Nulos e brancos somam 18% e não sabem/não quiseram responder somaram 12%. O levantamento foi realizado com 600 eleitores nos dias 23 e 24 de novembro.


Considerando apenas os votos válidos, aqueles que escolheram um dentre os dois candidatos, eliminando os resultados de brancos, nulos, não souberam, não quiseram responder, Dimas tem 61% de preferência entre os eleitores e Nelson, 39%. Ou seja, 22 pontos de diferença separam os dois candidatos. A margem de erro da pesquisa é de quatro pontos para mais ou para menos.


O Instituto Inteligence Serviços foi o único que acertou os resultados de pesquisa no primeiro turno, quando cravou Dimas como vitorioso à frente de Nelson e Dejorge Patrício (Republicanos), nesta ordem. Ao final da apuração, Dimas ficou com 31,2% dos votos e o candidato do Avante superou Dejorge por apenas 735 votos, ficando com 22,82% da preferência dos eleitores.


Fake news

A candidatura de Dimas Gadelha, que reúne ainda PDT, PROS, REDE e PODEMOS, tem sofrido sucessivos ataques dos adversários com as famosas “fake news”, que são, nada mais, nada menos, que mentiras ou notícias falsas em bom português.


Ainda no primeiro turno, Dimas obteve vitória na Justiça Eleitoral para desmentir notícia falsa publicada pela página do Facebook São Gonçalo Informa. A publicação saiu do ar após determinação da justiça e a SGI foi obrigada a publicar direito de resposta.


No segundo turno os ataques se intensificaram, obrigando o comando de campanha a criar o site Espalhe a Verdade (espalheaverdade.com) onde os eleitores podem identificar e denunciar fake news disparadas contra o candidato ao TRE e zelar por eleições limpas e propositivas, segundo descrição da página na internet.


Entre as fake news sem pé nem cabeça disparadas nos esgotos do Whatsapp e em perfis falsos no Facebook contra Dimas, estão a esdrúxula defesa do candidato à implantação da ideologia de gênero nas escolas, os desvio de água para Maricá, legalização das drogas, do aborto dentre outras sandices facilmente desmontadas no site.


- Estamos atentos combatendo as mentiras dos adversários, mas vamos seguir priorizando as nossas boas propostas que até registramos em cartório como as metas que a população tem abraçado de forma muito positiva e nos levou a obter a maior votação do primeiro turno desta eleição - afirmou Dimas


Nesta quinta (26) a Justiça Eleitoral acatou pedido da campanha de Dimas e ordenou a retirada de carros de som e trios elétricos que percorriam São Gonçalo espalhando mentiras contra o candidato.


Fake news é crime, de acordo com a Lei 13.834/2019, compartilhar fake news nas redes sociais prevê pena de até oito anos de prisão e multa.


MV1.2.jpg
MALUGA_2.jpg

© 2020 POR APOLOGIA BRASIL

  • w-facebook
  • Instagram
  • White Twitter Icon