top of page

Macedo e Malafaia puxam o bonde e pulam pro Lula

Por Helcio Albano

Foto: Reprodução Internet
Foto: Reprodução Internet

Se o personagem principal das eleições de 2018 foram as fake news, desta vez quem subiu a ribalta da disputa como protagonistas foram os evangélicos. O cobiçado grupo religioso na peleja eleitoral pendeu em sua maioria pra o coisa ruim. E, através de suas lideranças, optou pela estratégia de demonização de seu principal adversário a fim de derrotá-lo apelando pra o jogo sujo.


Sim, meus amigos. Malafaias, Macedos, Valadões, Valdomiros e outros mercadores da fé incitaram os crentes a se odiarem uns aos outros odiando o Lula. E pra isso não mediram esforços, tanto materiais quanto espirituais, pra alcançarem seus objetivos. Subvertendo, inclusive, os princípios cristãos que dizem pregar com o intuito de transformar suas ovelhas em gado acrítico, obediente e violento.



Agora, as mesmas lideranças que instrumentalizaram os crentes a seus propósitos mesquinhos de poder já se reposicionam politicamente e se aproximam do novo governo. Eu não quero me dirigir a esses fariseus, mas aos irmãos que foram induzidos pelos seus pastores ao ódio e à mentira. À violência, e toda sorte de imundície e pecado aos olhos de Deus.


Convido a todos fazermos uma grande reflexão se tudo que passamos não poderia ser evitado. Se todo esse constrangimento gerado servirá para olharmos firmes nos olhos dos nossos irmãos e dizer: "Me perdoe!" Para logo receber um abraço e juntos cantarmos um louvor.


E finalmente entender que o que é de Deus é de Deus e o que é do Homem é do Homem...


Siga @helcioalbano



 

Ajude a fortalecer nosso jornalismo independente contribuindo com a campanha 'Sou Daki e Apoio' de financiamento coletivo do Jornal Daki. Clique AQUI e contribua.

Helcio Albano é jornalista e editor-chefe do Jornal Daki.


POLÍTICA