Buscar

Sargento da Marinha preso após cometer crime sexual contra mulher que ia para o trabalho

Militar ejaculou após roçar a genitália no braço da vítima em ônibus na BR-101


Por Cláudio Figueiras

Vítima usou redes sociais para denunciar agressor/Foto: Divulgação

José Carlos Vidal Ferreira, de 35 anos, sargento da Marinha, foi preso em flagrante, na manhã desta quarta-feira (19), por policiais militares do 7ºBPM, acusado do crime de importunação sexual contra a servidora pública Priscila Trindade, 32, que viajava na linha 409 da viação ABC, sentido Niterói.


O caso aconteceu por volta das 7h10, na altura da Ilha das Flores, na BR-101, divisa entre Niterói e São Gonçalo, no bairro de Neves.


Segundo depoimento, a vítima ia para o trabalho e estava sentada na vaga, cedida pelo agressor, que dá para o corredor do coletivo, normalmente lotado nesse horário.

Depois de algum tempo, ela percebeu que o indivíduo, em pé ao seu lado e excitado, havia ejaculado após roçar a genitália em seu braço, por debaixo da calça. Indignada e aos gritos, denunciou a violência que sofrera, gerando revolta nos outros passageiros que, solidários, imobilizaram o agressor para entregá-lo à Polícia.


Por sorte, segundo relatou, neste exato momento foi avistada uma viatura da Polícia Militar assentada em uma base na região. Pela janela, a vítima e os demais passageiros fizeram sinal para os policiais, que ordenaram a parada do coletivo, realizaram a abordagem e efetivaram a prisão do criminoso.


Já na delegacia, e ainda no calor da revolta, a vítima fez um desabafo em sua rede social, que ilustra a foto do militar da Marinha algemado com a calça manchada de esperma, no clássico flagrante:


- Esse nojento, filho de chocadeira, ejaculou roçando no meu braço dentro do ônibus (ABC 409 BR) na BR-101. às 7h10, a caminho do trabalho! Quantas mais mulheres passam por isso e são desacreditadas e desassistidas? Nenhuma mulher merece passar por isso! Meu corpo não é objeto sexual! Meu corpo é morada de uma voz que não se cala diante das injustiças! E assim será! NÃO SE CALEM MULHERES!

José Carlos Ferreira, que não tem antecedentes criminais, foi encaminhado pelos policiais à Delegacia Especial de Atendimento à Mulher (DEAM), no Mutuá, onde foi autuado pelo crime de importunação sexual, com prisão de 1 a 5 anos, se condenado.


Após audiência de Custódia, que será realizada amanhã (20), o acusado poderá ser encaminhado para o presídio de Benfica ou solto caso seja pago a fiança.


A Justiça Militar também deve abrir inquérito penal e administrativo, que prevê prisão e expulsão do sargento da Marinha.


A vítima também prestou depoimento no DEAM e lavrou Boletim de Ocorrência.


MV1.2.jpg
MALUGA_2.jpg

© 2020 POR APOLOGIA BRASIL

  • w-facebook
  • Instagram
  • White Twitter Icon