Buscar

'Cambada' chega à escola Augusto Cezario Diaz Andre, no Pacheco

O escritor e colunista do Jornal Daki, Erick Bernardes, palestrou sobre história de São Gonçalo e construção de crônicas literárias como narrativa


Especial Daki

Erick foi à escola a convite da professora Renata Targino/Foto: Selfie Erick Bernardes

Deve-se tirar o chapéu para casos raros que acontecem em prol da educação pública de qualidade como o que foi viabilizado nesta última sexta-feira, no bairro do Pacheco. Exatamente, estamos falando da palestra que aconteceu neste dia 22 de novembro, evento organizado pela professora Renata Targino, que é uma incansável no ativismo cultural de SG.

Na ocasião, o escritor e professor Erick Bernardes foi convidado a falar sobre as crônicas veiculadas no Jornal Daki e que também integram o livro Cambada: crônicas de papa-goiabas (Editora Apologia Brasil, 2019) - e cuja temática tem se mostrado sobremaneira pertinente, dado o descaso a que a nossa cidade vem vivendo.


A palestra sobre as crônicas do Cambada, ministrada no Colégio Estadual Augusto Cezario Diaz Andre, visou estimular a leitura e proporcionar aos alunos um pouco mais de conhecimento literário, e isso se fez sob duas perspectivas: primeiramente, apontando peculiaridades de produção textual do gênero (ou subgênero) crônica e, em segundo momento, evidenciando a memória histórica do município de SG. A palestra foi muitíssimo proveitosa, pois os alunos contribuíram também com suas narrativas pessoais enriquecendo a fala do professor Erick. Durante o evento, perguntas foram feitas e algumas dúvidas esclarecidas. De acordo com o próprio palestrante e autor do Cambada:

- Antes de tudo é necessário parabenizar à escola e à Renata Targino pela iniciativa. Os alunos também merecem aplausos, pois além de me receberem de maneira calorosa, mostraram interesse pela escrita literária - disse


Ao final, alguns professores adquiriram o livro Cambada e todos puderam saborear o delicioso café da manhã preparado com dedicação.


Que fiquem aqui os nossos aplausos à C. E. Augusto Cezario Diaz Andre, à incansável Renata Targino e ao músico Alexandre Alves, cuja organização do som no auditório foi imprescindível para que tudo ocorresse bem. Parabéns, vocês fazem a diferença nessa cidade!



MV1.2.jpg
MALUGA_2.jpg

© 2020 POR APOLOGIA BRASIL

  • w-facebook
  • Instagram
  • White Twitter Icon